Vale Esclarece

A Vale apoia as ações da Samarco desde o primeiro dia do acidente

Comunicados

< Voltar
Compartilhar: Whatsapp

15/11/2015

Sobre a interdição da EFVM

A Vale informa que desde a última sexta-feira, 13 de novembro, por volta das 16 horas, representantes do Povo Indígena Krenak ocupam um trecho da Estrada de Ferro Vitória a Minas (EFVM) em Resplendor, Minas Gerais. Com a ocupação, as operações de carga e de passageiros estão paralisadas por tempo indeterminado. A interdição também está impedindo o transporte de água para as comunidades da região do Rio Doce. Atualmente, cerca de 360 mil litros de água, sendo 60 mil litros de água mineral e 300 mil litros de água potável, provenientes de Vitória (ES), estão nos trens aguardando a liberação da ferrovia para distribuição.

A empresa reforça que continua, com apoio da Funai, as tentativas de negociação com o Povo Indígena Krenak para liberação da ferrovia. Cabe ressaltar que a Vale, como acionista da Samarco juntamente com a BHP Billiton, tem atuado ativamente nas ações para atendimento às famílias afetadas pelo acidente do dia 5 de novembro.

A Vale reitera seu compromisso em se relacionar com o Povo Krenak de modo transparente e participativo, mantendo uma relação construtiva, respeitando suas características próprias e a legislação vigente. A empresa ratifica sua intenção de manter o canal de comunicação aberto com as comunidades, mas repudia quaisquer manifestações violentas que coloquem em risco seus empregados, passageiros, suas operações e que firam o Estado Democrático de Direito e ratifica que obstruir ferrovia é crime.

Sobre o serviço de Trem de Passageiros da EFVM

Os passageiros que já haviam adquirido seus bilhetes poderão se dirigir às estações ao longo do trecho para remarcar sua passagem ou solicitar reembolso no prazo de 30 dias. Mais informações podem ser obtidas pelo Alô Ferrovias (0800 285 7000), canal de atendimento gratuito mantido pela empresa. A Vale lamenta o ocorrido e informa que já está tomando as medidas necessárias para liberar o trafego ferroviário o quanto antes e garantir o embarque dos passageiros que estão com viagens agendadas para os próximos dias.

Compartilhar: Whatsapp